Buscar
  • Maria do Mar Vieira

Eu Consigo


Foto de Nelson Gomes


Ao longo deste último ano fiz coisas que nunca pensei fazer. Há um ano atrás não fazia nem metade das coisas que hoje consigo.

Além de toda a luta, coragem e força, se tivermos um acompanhamento com um profissional adequado e que perceba da área, vamos ter um crescimento muito mais vantajoso. Um psicólogo ajuda-nos a ver os nossos medos, não como ameaças mas como oportunidades para crescermos e para enfrentarmos novos desafios com muita mais auto estima. E quantos mais desafios ultrapassarmos mais fácil se torna enfrentá-los e o orgulho e felicidade de conseguirmos ultrapassar os nossos medos é maravilhoso.

A verdade é que se não lutarmos por aquilo que queremos, se não enfrentarmos diariamente todo o tipo de obstáculos e por muito medo e ansiedade que algo nos transmita, devemos ganhar toda a força e coragem para enfrentar isso porque senão nunca iremos fazer o que queremos e gostamos.

Ao longo deste último ano alcancei coisas que me fazem sentir muito orgulho de mim. Mas para isso foi preciso muito esforço, dedicação, coragem, força e medos, muitos medos e ansiedades.

Todos os dias, a ir para as aulas, pensava sempre duas vezes antes de entrar no autocarro. As vezes que pensei em desistir e em ir a pé foram inúmeras mas acabava sempre por entrar apesar de todos os olhares e do número imenso de pessoas que iam dentro do autocarro que me aterrorizava, que me fazia paralisar, querer chorar e fugir dali para fora. Mas não, todos os dias eu entrava, sentia as mãos a transpirar e o coração acelerado e senão houvesse nenhum lugar sentado, eu ia de pé, o mais próximo da porta de saída, pronta para sair a qualquer momento. Olhava para o chão para não ter a tentação de querer sair na próxima paragem, mesmo que não fosse a minha, embora estivesse totalmente paralisada e não conseguisse mexer uma única parte do corpo. Quando a minha paragem se aproximava pensava sempre na hipótese de não sair, de continuar ali sem me mexer, o medo dos olhares das pessoas que me vissem a sair do autocarro congelava-me, preferia ficar ali, paralisada, querendo ser invisível para todos. Mas depois muito rapidamente eu saía e só queria chorar, todo o meu corpo tremia da cabeça aos pés mas respirava fundo e sentia-me aliviada e feliz por ter conseguido.

Tinha crises constantes a meio das aulas que me faziam entrar em pânico e ir embora mas no dia seguinte lá estava eu novamente pronta para enfrentar novas crises.

Agora o número de crises é muito menor. Quantas mais vezes enfrentarmos os nossos medos e desafios, mais fácil se torna e a luta é muito mais satisfatória, o número de obstáculos enfrentados é gigante mas a sensação de ter conseguido e de ver o meu esforço recompensado em objetivos e metas alcançados é muito bonito e emocionante.

O que vos peço é que independentemente de todos os receios e obstáculos, lutem por aquilo que gostam e querem.

Nós, autistas, apesar de todas as dificuldades, medos e ansiedades, lutamos por tudo e conseguimos superar e alcançar os nossos objectivos, tornando-nos pessoas de sucesso. Se eu estou a conseguir, se nós conseguimos, vocês também conseguem!

0 visualização
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now