top of page
Buscar
  • Foto do escritorMaria do Mar Vieira

Relacionamentos


Foto de Catarina Amorim


Hoje, dia 14 de Fevereiro, comemora-se o Dia dos Namorados. Encontrar a nossa cara metade pode ser um pouco complicado, principalmente para nós, autistas, e este dia pode-se tornar num dia difícil. Recorda-nos da nossa luta constante, das nossas dificuldades, principalmente a nível social, que nos levam a não conseguir arranjar um namorado/a facilmente. Aliando a isto temos constantemente a pressão social de que temos de ter alguém, quando na verdade, podemos muito bem ser felizes sozinhos. E para agravar temos de ver durante o dia todo, milhares de publicidades, fotos que as pessoas estão sempre a publicar nas redes sociais e os vários casais que vemos na rua a comemorar este dia. Isto causa-nos angústia e ansiedade. Isto é sentido por grande parte dos solteiros, não só autistas, mas neurotipicos também. Apenas os autistas sentem isto como um maior problema, pois acham que nunca irão encontrar ninguém, face à sua condição.

Arranjar alguém não é fácil para ninguém. Mas temos as nossas dificuldades sociais que agravam esta busca. Não saber falar com as pessoas, nem saber o que dizer, vai dificuldade o conhecer alguém. O ter de dizer que somos autistas é uma grande ansiedade porque não sabemos como a outra pessoa vai lidar. Ter de lhe contar todas as nossas caraterísticas, dificuldades e como nos podem ajudar a ultrapassa-las e como ajudar em momentos de sobrecarga é algo que nos causa tristeza porque sentimo-nos incapazes e inferiores. Toda a nossa rigidez e rotina dificulta um pouco a relação. E o sentirmos tudo com muita intensidade e não sabermos como o dizer ao outro é algo frustrante. Não sabermos como falar e o que dizer em momentos mais desafiantes causa bastante ansiedade. O termos de fazer algo de determinada forma e se não o fizermos, entramos em crise, pode fazer-nos passar por infantis e birrentos. As nossas sensibilidades podem incomodar o outro, principalmente o toque, que muitas vezes não o queremos receber ou dar.

Há uma serie de situações que podem fazer a relação correr mal. Mas existem também muitas situações que podem fazer com que tudo corra bem. E eu tive essa sorte.

Tenho ao meu lado uma pessoa que me compreende e respeita. Dá-me tempo e espaço quando preciso. Senta-se ao meu lado e diz: ‘Vamos falar. Deixa-me entender o que sentes. Podes escrever se quiseres.’ Alguém que me abraça com força, que me vai fazer um chá e me deixa descansar depois de uma sobrecarga. Que me irrita profundamente em certas situações, mas faz de tudo para tentar mudar, pois sabe que aquilo me desorienta devido à minha rigidez. Que se eu não quiser falar naquele dia, está tudo bem. Alguém que se eu não quiser que ele me toque naquele momento, devido à minha sensibilidade, basta dizê-lo.

Eu sei que é difícil encontrar alguém que nos compreenda e aceite tal como somos. Vivi-o na pele durante muitos anos. Mas também sei que um dia, quando menos esperarmos, vai aparecer alguém que nos respeita e ama bastante.

Se estiveres sozinho, aproveita ao máximo e sê feliz. Não ligues a estes dias de comemoração, não te deixes ir abaixo, eles só servem para publicidade e para as lojas ganharem mais dinheiro. O dia dos namorados é todos os dias e comemora-se diariamente com pequenos gestos e atitudes que mostram que gostamos do outro.

Vive a vida. Sem medos. Alguém irá aparecer. Apenas não procures. Sê feliz contigo próprio primeiro.

60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page