Buscar
  • Maria do Mar Vieira

AS NOSSAS VOZES




Hoje é o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo e como tal queria assinalar este dia de maneira diferente!

Não existe ninguém que perceba o Autismo melhor do que nós próprios, Autistas. Existem especialistas na área que estudaram o Autismo, sabem como ele se manifesta e o porquê. Existem familiares e cuidadores que percebem e sabem lidar com Autistas. Mas ninguém consegue entrar dentro da nossa cabeça e do nosso corpo e sentir na pele aquilo que nós sentimos. Ninguém, além de nós, sabe a sensação dos sons estarem tão elevados, das luzes estarem a cegar-nos, do nosso cérebro estar tão sobrecarregado, da necessidade de fazermos estereotipias, da dificuldade em perceber como temos de agir, da dificuldade em identificar emoções, e muitas outras coisas. Vocês até podem compreender e ter alguma destas dificuldades, mas não sabem o que é ter este grande conjunto de características. Autismo não é só uma característica, não és autista só por teres uma destas dificuldades. És Autista por ter este conjunto de características. Por isso não. Não somos todos autistas como muitos dizem. Só uma percentagem da população, é que é autista e sente na pele diariamente o que isto é.

Por isso é que são tão importantes as nossas Vozes. Se nós não falarmos ninguém vai perceber completamente o Autismo. Precisamos de dizer aquilo que sentimos, aquilo que pensamos, o que nos faz ter medo, gritar, recuar. O autismo tem de ser compreendido, vocês têm de se imaginar a entrarem dentro dos nossos corpos e sentir como nós nos sentimos. Só assim nos vão compreender. Por isso ouçam-nos, tomem atenção aquilo que dizemos. Não há ninguém melhor do que nós para vos explicarmos como tudo se processa, como sentimos o mundo há nossa volta. Por isso dêem valor às nossas vozes, elas são muito mais importantes do que pensam, elas podem ajudar não só familiares, cuidadores, especialistas, mas também outros autistas, para perceberem que não estão sozinhos e que há lugar para as vozes deles também.

Por isso hoje deixo aqui algumas das nossas vozes. ‘O que é o Autismo para nós e o que gostávamos que vocês soubessem?’ Foi a pergunta que fiz e há qual muitos Autistas quiseram responder e participar também no post de hoje. Agradeço a todos eles pela colaboração. E peço para todos os Autistas não terem medo de mostrar quem são e de escrever aquilo que sentem e que vai nas suas cabeças. Ajudaremos não só outros Autistas mas também toda a sociedade. Nunca iremos parar de lutar pela nossa aceitação, compreensão, respeito e inclusão.


Hoje as VOZES SÃO NOSSAS:


“Ser autista é viver numa permanente sobreposição entre o mundo do quotidiano ( o mundo neurotípico ) e o nosso próprio mundo interior.” Jaime Machado


“Pertenço ao grupo dos neurodiversos, sou autista. O meu cérebro é diferente, sou diferente na forma de pensar, na forma de comunicar, de sentir, de ser, estar e agir. Mesmo os autistas são todos diferentes entre si. O autismo só se torna um monstro quando não me deixam ser quem eu sou, quando me colocam barreiras à frente, quando me obrigam a agir contranatura, quando exigem de mim aquilo que eu não tenho para dar. É urgente uma sociedade inclusiva, que respeite a neurodiversidade e forneça as acessibilidades a que tenho direito. Só assim, poderei ser plena e desenvolver todo o meu potencial.” Paula Marisa Costa


"Ser autista é como ser estrangeiro na nossa própria terra, constantemente achando que é tudo ilógico. Às vezes gostaria que houvesse maior compreensão do lado da maioria."

Catarina Abreu


“Autismo é uma forma de ser.” Rita Serra


“O nosso cérebro é diferente, não é melhor, nem pior do que os outros. Não pedimos pena, pedimos que nos deixem falar e que ouçam o que temos para dizer. Nós não precisamos de vencer o nosso autismo, precisamos de vencer o capacitismo que nos exclui. E só com a educação e ajuda de todos o conseguiremos fazer.” Francisca


“Ter autismo é como ter “engolido um relógio”. Porque tenho que almoçar ou jantar à hora certa” Ana Marta Monteiro


“Para mim o autismo é parte da neurodiversidade. E a diversidade é imprescindível para a sobrevivência das espécies. Não sejamos dinossauros...” Lia Wolf


“O Autismo não deve ser encarado com uma "anormalidade", mas sim como uma forma diferente de nascer e viver a vida.” André Antunes


“O diagnóstico pra mim foi libertador, pois passei de uma NEUROTÍPICA FRACASSADA para uma AUTISTA DE SUCESSO. Muito peso que estava sobre mim foi tirado.” Flávia Coelho


“Autismo é ser especial, é sermos melhores, mais forte, pessoas que apesar da sua deficiência lutam por seus valores, seus sonhos, suas ambições. Para mim não há rótulos somos todos iguais, mas todos mostram da sua forma que podem ser iguais ou tao melhores que os outros” Mariana Silva Ferreira


“Cada pessoa no espetro do autismo é distinta entre si, tal como num espetro de cor cada ponto tem características distintas.” Anónimo


“O conceito de autismo passou a fazer parte de mim recentemente. Mas, na verdade, está comigo desde sempre. O que mudou? Continuo a ser eu, continuo aqui, atenta ao pormenor e a estabelecer ligações que a maioria não percebe ou concorda. Continuo com o meu sentido de humor e todos os meus sonhos. Ter conhecimento do meu diagnóstico foi libertador e a peça do puzzle que me faltava. Sou tão mais feliz agora!” Liliana Dias


“O diagnóstico de autismo ressignificou a minha vida. Pude me compreender e nomear tudo que já estava comigo desde que nasci.” Luciana de Oliveira



Que as Nossas Vozes sejam ouvidas, não apenas Hoje, mas Sempre!






162 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Shutdown

  • Facebook ícone social
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now