Buscar
  • Maria do Mar Vieira

Mutismo Seletivo


Mutismo seletivo é quando uma pessoa não consegue comunicar verbalmente em algumas situações. Geralmente acontece depois de um Meltdown/Shutdown, quando a ansiedade é muito elevada ou em situações de interacção social.


Depois de ter um Meltdown fico não verbal. Durante um Shutdown sinto-me exausta e também não consigo dizer nenhuma palavra. Quando estou muito ansiosa ou em pânico acontece o mesmo. Por muito que tente não consigo falar. Tenho as palavras na minha cabeça e quero dizê-las, mas sinto um nó na garganta e não sai nenhum som da minha boca. As pessoas fazem-me perguntas, eu quero responder, mas a minha boca não se abre, elas começam a ficar irritadas porque não respondo, eu sinto-me frustrada, não estou a fazer de propósito, as minhas lágrimas escorrem pela cara, se ao menos conseguisse dizer que não consigo falar... ‘Responde-me, o que se passa, se não falares não te consigo ajudar’, dizem-me as pessoas. Quero dizer o que aconteceu, quero dizer o que me fez entrar em crise, quero dizer que estou cansada, quero pedir desculpa pelo que aconteceu, quero dizer para não me deixarem sozinha, quero dizer que estou ansiosa. Mas apenas choro. Respondo ao que me perguntam na minha cabeça, digo repetidamente aquilo que quero dizer, culpo-me por estar a fazer as pessoas ficarem chateadas, fico frustrada comigo própria por não conseguir falar, fico cada vez mais cansada e ansiosa.



Autoretrato

A validação e o respeito pelo nosso tempo é essencial. Não é algo propositado, é preciso validar, aceitar a situação e dar-nos tempo para recuperar.

É importante perceber que se não respondemos é porque não conseguimos. Há alturas em que ficamos não verbais e não temos culpa disso. Não insistam connosco para falar nem nos façam muitas perguntas porque isso deixa-nos mais ansiosos e sentimo-nos mal por não conseguirmos falar. A comunicação não é apenas verbal e existem outras maneiras de comunicarmos sem ser a falar. Se nos virem não verbais e querem falar connosco, façam-nos perguntas de sim ou não para que possamos acenar com a cabeça ou então deixem-nos responder por escrito. Muitas vezes, depois de me fechar no quarto depois de um meltdown ou shutdown, o meu pai manda-me mensagem e aí eu consigo dizer por escrito aquilo que se passa e aquilo que estou a sentir. Também é importante perceber o contexto e o motivo pelo qual ficámos não verbais, para se arranjar estratégias para ultrapassar a situação.


123 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo