Buscar
  • Maria do Mar Vieira

Para ti, Maria

Atualizado: Fev 5


Photo de Sandra Fonseca


Maria, sei que estás desesperada. Que não encontras nenhum sentido para a tua vida. Sei que acordas a chorar e te deitas a chorar. Sei que passas noites em branco. Sei que o teu desejo neste momento é desaparecer. E a única razão que te acalma e deixa dormir é a hipótese de não vires a acordar. Sei que te sentes incompreendida. Que ninguém se importa realmente contigo. Dizem-te coisas sem sentido só para te tranquilizar. Mas sei que isso não te tranquiliza. Sei que te sentes sozinha, mesmo no meio da multidão. Querem à força toda pôr-te a fazer aquilo que não queres. Querem que faças aquilo que eles querem. Querem que sejas uma pessoa normal. E sei que o desejas também. Desejas ser igual a todos os outros para não teres de carregar esse sofrimento contigo. Sempre que acordas tapas as lágrimas com essa máscara que te faz parecer normal. Mas sei que a queres tirar. Queres tirar essa máscara para sempre. Queres perceber porque te sentes um extraterrestre. Queres entender a língua que os outros falam que é tão estranha para ti. Queres perceber o significado dos gestos que eles fazem. Queres ser a Maria. Sem medos. Queres ser livre e puder ser tu própria.

Já abandonaste a primeira camada dessa máscara tão perigosa. E por isso te estás a sentir assim neste momento. Já disseste que não queres mais viver dessa maneira. Já te impuseste. Agora não podes voltar atrás. Continua a lutar por ti! Eu sei o quão difícil está a ser e o quão assustador parece o caminho que está à tua frente. As pessoas pensam que estás a desistir e não te estão a deixar seguir o teu caminho. Estão-te a impedir de seres tu própria. De dizeres quem és. Mas tu és forte e vais conseguir. Eu sei que sim.

Perguntas-me como é que eu sei? Porque eu já vivi tudo aquilo que estás a viver. E posso-te dizer que tenho muito orgulho de todo o percurso que vais fazer.

Daqui a dez anos vais ter uma vida que nunca pensaste ter! Que nunca pensaste alcançar! Mas digo-te: Tu vais conseguir! Vais quebrar todas as barreiras e vais mostrar quem és sem receios do que te dirão.

O autocarro que hoje não consegues apanhar, daqui a dez anos vai ser o que te vai levar para o estágio. As palavras que hoje não te saem da boca vão ser as palavras que vais escrever e dizer a todo o mundo. As danças que danças sozinha sem que ninguém veja vão ser as danças que vais dançar em palcos cheios de pessoas a aplaudirem-te. O medo que tens de entrar numa sala de aula vai ser o que te vai empurrar para fazeres um curso. O medo do desconhecido vai ser o que te vai levar a apanhar um comboio e ir sozinha para outra cidade.

Vais descobrir muita coisa sobre ti e quero que sejas tu própria a descobrir porque quando esse momento chegar tudo vai fazer sentido e vai ser tão bonito. Vais ter um longo percurso pela frente para mostrares quem és e para que os outros acreditem em quem és realmente. Mas vai valer tudo a pena.

Posso-te dizer que vais ter várias famílias. A tua família real que vai à tua frente para te cortar todas as raízes que não te deixam avançar e que vão estar também ao teu lado quando tudo desabar. Vais ter outra família que a dança te vai dar. Podes entrar em pânico mas ela vai-te abraçar e dar força para entrares no palco e puderes ser tu. Vais ter outra grande família, que vai aparecer de surpresa, que é a da fotografia. Vai ser ela que te vai ajudar a superar grandes medos, vai ser ela que te vai dar força e coragem para finalmente te amares. Vais conhecer outra família que te vai aceitar tal como és, sem julgamentos e te vai ajudar a perceber-te a ti e aos outros. Vai-te dar ferramentas para lidares com a tua ansiedade e todas as tuas sobrecargas. E vais conhecer outra família, a mais surpreendente de todas, que será no teu local de estágio. Se pensaste que nunca irias conseguir trabalhar, que nunca te iriam aceitar tal como és, estás muito enganada. Vais conhecer pessoas incríveis que te vão ensinar tanto, vão te ajudar sempre nos teus momentos mais difíceis, mas principalmente vão te tratar como qualquer outra pessoa.

Sinto-me tão grata por ter estas famílias todas à minha volta. Sem elas o meu percurso seria tão mais difícil. Elas vão-te ajudar a ultrapassar todos os teus medos, vão-te dar a mão para os ultrapassar contigo e nunca a irão largar.

Por isso digo-te: não tenhas medo. Estás no caminho certo. E daqui a dez anos vais comprovar tudo aquilo que eu estou agora a dizer.

Mas quero que nunca te esqueças. Eu estou sempre ao teu lado, em todos os segundos. Sempre que te sentires sozinha, lembra-te que eu estou aqui a puxar-te para a frente. Lembra-te que eu te compreendo. Que nunca te vou abandonar. Porque juntas vamos enfrentar tudo.


212 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook ícone social
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now